AS DUAS PERGUNTAS DE KELLY PARA NOSSA SENHORA E JESUS RESPONDIDAS EM MEDJUGORJE

Tempo de leitura: 7 minutos

Compartilhe!

Kelly e sua filha Emily Rose

O seguinte depoimento de Kelly Shoaff foi exibido em 20/11/17, em Fruits of Medjugorje. É o episódio # 291 em www.marytv.tv.
Meu nome é Kelly Shoaff, da Spring, Texas. Eu cresci em Chicago, Illinois. Em 1983, vi um anúncio de página inteira no Chicago Tribune sobre Nossa Senhora de Medjugorje, e a partir desse momento eu fiquei viciada. Eu planejei chegar aqui [em Medjugorje] – demorou com algum tempo. Cheguei aqui em novembro de 1996 e naquela época, eu tinha duas perguntas para Nossa Senhora. Eles
eram: “Eu poderia ter um bebê?” E a outra era minha pergunta sobre a Presença Real de Jesus na Eucaristia. Embora eu tenha sido criada católica toda a minha vida (berço Católico), de repente eu precisava entender isso melhor.
Uma amiga minha, Nancy, me convidou para vir junto com o grupo de Wayne Weible. Eu peguei o último assento. Eu estava tão animada para chegar aqui! E então chegamos aqui e durante três dias, ouvi sobre todos esses milagres – o milagre do sol, o milagre da cruz girando. Algumas pessoas disseram que viram Nossa Senhora na montanha. Outras pessoas disseram que viram um grande triângulo brilhante. E naqueles primeiros três dias eu não vi nada. Francamente, fiquei um pouco decepcionada e de repente, ocorreu-me – eu tenho que ir à confissão.
Eu tenho que fazer as coisas que Nossa Senhora nos pediu para fazer – as “cinco pedras”, uma delas sendo a Confissão. Então eu procurei o sacerdote franciscano com o nome de Pe. Ivan e eu fizemos um maravilhosa confissão. Ele me ajudou muito. Até o momento Minha confissão acabou, eu me senti tão livre!
Fui à Capela da Adoração para fazer minha penitência e para orar a Jesus, e tinha o Santíssimo
Sacramento bem diante de mim. Eu estava orando para ELE, falando com ELE, e de repente a Eucaristia mudou de cor para um vermelho escuro. E eu olhei para ELE e Eu disse: “Senhor, como eu explico isso?” E nunca ouvi O SENHOR de maneira audível, e ELE falou comigo como um pensamento na minha cabeça.
ELE disse: “Quando você falar às pessoas sobre isso, explique o caminho que o ketchup sai de uma garrafa.” E eu comecei a rir. foi a primeira vez que soube que Jesus tem senso de humor. Mais tarde, quando expliquei isso para o meu primo, que é médico (um cirurgião), ela disse que é assim que o sangue se divide, da mesma maneira.
Saí da capela e estava caminhando em direção ao tendas.  Pe. Slavko estava dando uma palestra. Eu olhei para a cruz em Krizevac, e eu disse: “Senhor, eu te amo muito. Eu sei que não vou mudar. Minha fé não vai mudar, mas o Senhor poderia dar uma volta uma vez pra mim ? E certo quando orei e pedi-LHE, a cruz levantou no ar e lentamente, girou lentamente em torno de si e depois baixou de volta para a base. e Na verdade, eu sabia que Deus ouviria nossas preces no momento em que a fazemos… ELE a girou uma vez.  Isso acabou de me desmontar.

Entrei na tenda e Pe. Slavko estava dando uma palestra. Toda a sua palestra foi sobre assumir a responsabilidade pessoal por -se. Não é sempre Satanás; nem sempre é alguém culpa de mais. Temos que aprender a assumir a responsabilidade pessoal pelas coisas que fazemos. Foi maravilhoso. Depois disso
vi o milagre do sol, que é incrível.

Na última noite em que eu estava aqui, recebi a Santa Comunhão, e senti a Eucaristia do topo da minha
cabeça até a planta dos meus pés. Era elétrico. Eu fiquei tão tomada de emoção e senti tão profundamente quanto Deus me ama, chorei, chorei e chorei. Quando nos deixamos para
Volte para casa, senti como que Nossa Senhora me dissesse: “Você não quer ir para casa para o John ?” (meu marido)

Eu disse: “Não, Quero ficar aqui com você. ” Entrei ao ônibus e fomos embora no nosso caminho.

Aqueles momentos me mostraram o quão real Jesus está na Eucaristia – a Eucaristia mudando para aquela cor vermelho-sangue, e Ele me mostrou como Seu sangue saiu Dele quando Ele estava morrendo. E então, quando O senti e O recebi na Comunhão, eu senti isso. Senti o Poder de Deus e senti o quanto ELE me amava. E o que é – o que eu sei é – mesmo embora nem sempre sintamos isso (e é a única vez que é já aconteceu comigo), está acontecendo conosco a cada vez que recebemos a Comunhão. Jesus Cristo é Real e presente na Eucaristia e nunca podemos esquecer isso!

Eu também perguntei a ELE: “Posso ter um bebê?” Um dia enquanto caminhava em direção à tenda e estava olhando para a Cruz, eu simplesmente disse: “Senhor, você sabe disso. Eu fui casada por 10 anos e não podemos parecer ter um bebê. “Agora, eu venho de uma grande família católica irlandesa em Chicago (há nove de nós). Então pensei que algo tinha que estar errado. Então, quando eu cheguei em casa – foi 24 de junho – Descobri que estava grávida !!!
E é claro, o primeiro dia em que Nossa Senhora apareceu aos videntes. Quando fui ao médico, o médico disse
com a minha data de concepção foi no dia de São Patrício. Agora, isso é um enorme feriado na minha família, e eu sabia que era uma confirmação que esta foi uma resposta para minhas orações!
Eu fui ao médico e fizemos os testes e a médica me disseram: “Kelly, são realmente más notícias. Seu bebê possui Síndrome de Down e Spina Bifida. “Então ela disse uma ladainha de outras doenças que nem me consigo lembrar agora. Eu estava tão aterrorizada com aqueles as duas primeiras coisas que eu nem consegui respirar … A médica disse:
“Nós a encorajamos a encerrar essa gravidez. é não é uma boa ideia seguir em frente. “Eu disse:” Eu não posso. Não posso fazer isso isso. Este foi o meu presente de Medjugorje. Este é meu presente de Deus. E eu sou católica. Não podemos acabar com a vida de outro ser humano “. A médica estava tão brava comigo por não cooperar,
ela realmente ligou para o meu marido em seu escritório e disse-lhe que eu não estava cooperando. Meu marido disse a ela para não o ligar novamente, eu sou uma mulher adulta, e eu posso tomar minhas próprias decisões.

Para resumir a história, mudei de médica. Nós continuamos com a gravidez e minha pequena menina nasceu – é claro, ela tinha uma semana de atraso, como sua mãe. Ela nasceu em 24 de março. E quando o médico olhou para ela disse: “Kelly, seu bebê é perfeito e ela é normal e ela é saudável. ” Todo mundo na sala de parto caiu em lágrimas. Eu prendi minha respiração por nove meses e rezei e rezei e rezei para Nossa Senhora para me ajudar a aceitar isso, se essa fosse a vontade de Deus para mim, isso criaria esse bebêzinho que, obviamente, precisaria de mim. Mas minha pequena menina nasceu.
Venha aqui, Em [acenando para a filha dela]. Eu quero que você Veja o bebê perfeito que eu tive em 24 de março de 1998.
Esta é a minha Emily Rose. Ela é perfeita e ela é linda e ela é completamente normal. E os médicos e todas as provas disse que não era verdade. Eu só acho que é tão importante lembrar isso. Lembre-se de que esses testes nem sempre são verdadeiros. Nós temos para valorizar a vida, valorizar nossos filhos porque eles importam. e
Esta é a minha bebê [abraçando ela]. Aí está ela.

Traduzido do inglês por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: http://www.spiritofmedjugorje.org/issues/Jan2018medj.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *