BUDISTA SE CONVERTE AO CATOLICISMO APÓS VISITAR MEDJUGORJE !!!

Tempo de leitura: 4 minutos

Gerry Ong viu Nossa Senhora após sua esposa rezar por sua conversão. Ele achava que ela era uma deusa taoísta.

Gerry Ong nasceu em uma família budista-taoista que a cada dia oferecia orações com incenso em casa para as divindades tradicionais. Conheceu Martha, uma garota católica. Contou a sua história no programa de testemunhos “Mudanças das águas” na HM Televisión Espanha

Gerry acompanhava a sua noiva às vezes à missa e via que os católicos, em suas igrejas, não rezavam apenas por sua própria família, mas por uma comunidade maior, pelos outros, pela Igreja. “Isto me agradava”, contou. Fazer doações na igreja não agradava; “Eu tinha de ser mais generoso”.

Ele esperava que Martha se convertesse ao budismo-taoísmo ao casarem-se. A família de Gerry não gostava muito do relacionamento dos dois. Martha não pressionava Gerry e ele gostava da família de Martha, que estava muito unida e fazia muitas coisas na paróquia que frequentavam: “Minha família era mais individualista, só visitávamos uma vez por semana os meus avós, por exemplo”.

Gerry tentou logo colocar a fé budista em Martha com alguns livros que seu pai tinha lhe dado, com ensinamentos psicológicos incentivando ao auto conhecimento. Mas ela lhe deu um livro “como ser católico” que respondia perguntas sobre o cristianismo. Também iam a cursos de preparação ao matrimônio.

Casaram-se na paróquia católica da Natividade da Virgem Maria, e vieram os parentes budistas pois tinha prometido a seus pais que não se batizaria.

Logo tiveram filhos e os levavam à Missa aos domingos: “Quando os meninos me perguntavam porque eu não podia ir comungar eu não sabia o que responder”.

De fato, num primeiro momento eles estavam com medo de batizar os bebês por causa da fé de Gerry no taoísmo.

Estando o avô de Gerry doente em um hospital católico, Gerry foi para a varanda e viu uma imagem da Virgem. “Fui até ela dizendo-lhe: dê uma oportunidade ao meu avô, deixe-o viver e eu batizarei meu filho”. Depois foi para a casa preparar o funeral de seu avô mas no dia seguinte seu avô estava recuperado, alegre e pedindo o café-da-manhã.

“Uma mulher vestida de azul entrou pela varanda e me disse que eu estava curado”, disse a mãe de Gerry. “Para mim pareceu uma confirmação do poder da oração. Para minhas irmãs parecia que tinha sido a deusa Guanyin”. Mais tarde a mãe de Gerry aceitou o batismo do bebê.

Iam também a retiros marianos que Martha gostava. Ele escutava, sem dar atenção.

Mas uma vez lhe chamou a atenção quando em um retiro falaram de Medjugorje, uma igreja na Bósnia onde: “aconteciam milagres, e isto me interessou”. Martha propôs uma peregrinação para a Europa, passando por Lourdes e Medjugorje com as crianças. Gerry aceitou e foram.

Gerry em sua segunda visita a Medjugorje

“Pude perceber a santidade a a pureza deste lugar. Nos confessionários tinham muitas filas. Rezávamos o Rosário, fazíamos a Via Sacra, Íamos à Missa… e comecei a me aprofundar na fé”, explica. “Vendo a fé das pessoas em Medjugorje e os seus jejuns às quartas e sextas-feiras entrei na catequese para adultos ao voltar para Cingapura”.

Eram catequeses dirigidas aos não-católicos. Ele não podia dizer aos seus pais que estava indo a estas catequeses. Mas com o passar do tempo os mais de Gerry iam percebendo alguma coisa. Por exemplo, ao celebrar o natal em família, convidando ambas as famílias, ajudou a unir a família budista de Gerry com a família católica de Martha. Os taoístas não tinham celebrações deste tipo, de fraternidade com outras famílias nas casas. Eles viram que esta forma de ver a vida era algo bom.

Mas batizar-se ? Gerry não se atrevia. Martha disse: “Deveríamos pedir ajuda à Virgem Maria”. Em Medjugorje começaram o jejum a pão e água às quartas e sexta-feiras e quando voltaram para casa continuaram durante duas semanas antes de perguntar à mãe de Gerry sobre este polêmico batismo. “Se minha mãe expressasse descontentamento, eu não me batizaria. Deixamos nas mãos da Virgem Maria e de Deus”. E a sua mãe lhe disse que aceitava e que já esperava por isso.

Gerry foi batizado em 15 de agosto, dia da Assunção da Virgem Maria. Cresceu na fé em um Seminário de Vida no Espírito Santo da Renovação Carismática. Mais tarde começaram a ajudar nos cursos de preparação matrimonial ajudando os casais de noivos. “Também nossos filhos aprenderam a importância de se prepararem para o matrimônio”.

VÍDEO COM O TESTEMUNHO DA CONVERSÃO DE GERRY EM MEDJUGORJE:

Traduzido do espanhol por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – www.medjugojebrasil.com.br

Matéria original: http://www.religionenlibertad.com/esposa-catolica-pero-padres-taoistas-rezo-virgen-por-57909.htm

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *