DELEGADO VATICANO ESPERA A APROVAÇÃO DE MEDJUGORJE PARA ESTE ANO

Tempo de leitura: 2 minutos

Delegado do Vaticano espera que a Santa Sé aprove as aparições de Medjugorje

21 de agosto de 2017

O arcebispo Henryk Hoser, que foi enviado a Medjugorje pelo Papa Francis em março para investigar o bem-estar espiritual da comunidade, disse que espera que a Santa Sé aprove as aparições relatadas lá.

O arcebispo Hoser disse que há “todas as indicações” de que o Vaticano reconhecerá, pelo menos, as primeiras aparições relatadas da Virgem Maria, datadas de 1981, como autênticas. Ele disse que “é difícil chegar a qualquer outro veredicto”.

O arcebispo polonês disse à agência de notícias KAI que não lhe pediram que julgasse a validade das aparições. Sua missão, explicou ele, era “avaliar se o ministério pastoral era adequado e consistente com a doutrina e o ensino da Igreja”. Ele respondeu afirmativamente a essa pergunta, dizendo que “do ponto de vista pastoral, há um resultado muito positivo ”

Uma comissão separada do Vaticano, presidida pelo cardeal Camillo Ruini, examinou questões sobre a autenticidade das aparições marianas e entregou suas descobertas em 2014. Embora o relatório da comissão nunca tenha sido tornado público, a jornalista do Vaticano, Andrea Tornielli, informou em maio deste ano que A comissão concluiu que as sete primeiras aparições relatadas eram autênticas. Segundo Tornielli, a comissão ficou mais céptica quanto às alegações de que as aparições continuam até hoje.

O Papa Francisco confirmou essencialmente esse relatório em uma troca com repórteres que o acompanharam em sua visita a Fátima em maio. Ele era que a comissão fazia uma distinção entre as primeiras aparições e reivindicações mais recentes, e que a comissão “tem dúvidas” sobre esta última.

Nesses comentários aos repórteres, o Papa Francis chamou a atenção para os benefícios espirituais que muitos peregrinos desfrutaram ao visitar Medjugorje. “As pessoas vão lá e se convertem”, disse ele. “E este fato espiritual e pastoral não pode ser ignorado”.

O arcebispo Hoser fez um ponto parecido. “É um dos lugares mais vivos de oração e conversão na Europa”, disse ele sobre Medjugorje; “E tem uma espiritualidade saudável”. Ele indicou que um veredicto final poderia vir do Vaticano antes do final deste ano “.

Matéria original: http://www.catholicculture.org/news/headlines/index.cfm?storyid=32411

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *