Os sete céus segundo revelações a Maria Raio-X

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Maria do Carmo Alves da Silva (Maria Raio-X) visita Fortaleza Na foto: Maria do Carmo Alves da Silva (Maria Raio-X), vidente de Juazeiro do Norte no aterro da Praia de Iracema Foto: Sara Maia, em 16/09/2012
Maria do Carmo Alves da Silva (Maria Raio-X) visita Fortaleza
Na foto: Maria do Carmo Alves da Silva (Maria Raio-X), vidente de Juazeiro do Norte no aterro da Praia de Iracema
Foto: Sara Maia, em 16/09/2012

-Toda pessoa quando nasce, vem por obra e graça do Espírito Santo de Deus. O milagre da vida. Ninguém neste mundo consegue fabricar vida. Essas criações dos laboratórios de clonagem, os cientistas só conseguem unir células que já estão vivas. Elas já trazem o sopro Divino. Ninguém fabrica células com vida. Só a força do milagre divino.

-O homem vem de Deus e procura voltar ao seio de Deus. As pessoas devem lembrar-se que o maior milagre da vida foi o nascimento de Jesus. Deus se fez carne humana, alimentado no seio de uma virgem, Maria de Nazaré, e se fez o Filho de Deus. Mãe do Céu já me explicou várias vezes, até com muita paciência dizendo: “Maria do Carmo, preste atenção. Jesus é Filho do Homem. O Homem-Deus. Ele se gerou no meu ventre, para que os povos tivessem aproximação humana com Deus. Esse milagre só faz sentido para os povos que tem Fé. Eu sou a Mãe adotiva de Jesus e por isso Deus Me fez Bem-Aventurada nesta escolha. Minha surpresa foi grande quando o Anjo Me apareceu para revelar essa escolha. Não conhecia homem nenhum, mas o Anjo Me esclareceu: “Maria, tu estás cheia de graças porque o Senhor teu Deus te fez bendita entre as mulheres pelo Bendito Fruto do Teu Ventre que é Jesus”. Por causa disso, Deus Me colocou como a Mãe de todos os homens em substituição a Eva que seria a mãe da humanidade, mas caiu na desobediência e foi expulsa do Paraíso Terrestre. Ao ressuscitar, Jesus subiu ao Céu na Suprema Majestade. O Primeiro Céu se constituiu como porta para todos os outros Céus da Suprema Divindade. Para chegar-se até o Céu, será pela porta de Jesus. Agora preste atenção: só os escolhidos conseguirão uma das chaves que abrirá uma das 7 portas dos Céus”.

– As 7 chaves serão ajustadas em cada 7 portas, por aqueles que cumprirem as Obras de Misericórdia. Jesus é a Suprema Misericórdia. Essas obras são divididas em 7 corporais e 7 espirituais e que são recomendadas no catecismo cristão. Quando se fala em Misericórdia é o mesmo que dizer “amor de Deus e amor ao próximo”. Cada vez que se tem misericórdia com alguém, está se agradando a Jesus. Ele é o recebedor deste amor. Aquele que é misericordioso, receberá a Misericórdia de Deus.

-As 7 obras de misericórdia corporais são: dar de comer a quem tem fome. Dar de beber a quem tem sede. Vestir os nus e servir aos necessitados nas pequenas e grandes causas, sem escolher a quem. Visitar aos doentes, enfermos e encarcerados. Dar pousada aos peregrinos. Libertar os cativos. Enterrar os mortos.

-As 7 obras de misericórdia espirituais são: Dar o bom conselho. Ensinar aos ignorantes. Consolar os tristes. Corrigir os que erram. Perdoar as injúrias por mais graves que sejam. Sofrer com paciência as fraquezas do próximo porque ele é humano. Rogar a Deus por todos, pelos vivos e pelos mortos

-No Reino de Deus, os espaços não tem limites, mas a Onipotência Divina soube dar uma amplitude celestial e determinar lugares privilegiados para aqueles que já estão escolhidos para habitar o Seu Reino Glorioso.

-Estes espaços infinitos são chamados Céus, que se encontram assim definidos e designados:

PRIMEIRO CÉU: É ocupado por Aquele que está acima de todos nós e se chama Jesus, o Filho de Deus, que se fez homem, habitou entre nós e está à direita do Pai. É o Céu da Infinita Majestade. Toda a Glória que se possa imaginar situa-se no Céu de Jesus de onde há de vir julgar os vivos e os mortos. Quando se diz os vivos e os mortos significa que são todas as almas que chegaram vivas para Deus e as que chegaram já mortas, sem a Bem-Aventurança.

SEGUNDO CÉU: ´`E o Céu que pertence aos Bem-Aventurados. São os Santos do Senhor, que se redimiram na terra pelo bem que puderam praticar e pela misericórdia que souberam distribuir dentro do “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”. Este Céu é o desejado Paraíso Celeste.

TERCEIRO CÉU: É o Céu destinado às almas benditas. São aquelas privilegiadas como servas da penitência e da oração e que souberam ser humildes, pacíficas, pacientes e guardaram a fé como opção pelo amor de Deus. É o Céu dos simples, humildes e puros de coração.

QUARTO CÉU: É o Céu reservado às Virgens. As Virgens são almas de grande merecimento Divino que souberam superar, conservar a pureza e a castidade. Foram rosas que desabrocharam para Deus. Conquistaram a vitória contra a fraqueza  e a maldade da carne. Resistiram aos arroubos e se conservaram puras para se sublimarem ao santo amor de Deus.

QUINTO CÉU: É o Céu ocupado pelos Anjos. Os Anjos são os guardiões do Senhor. Seus comandos e seus poderes podem acabar com o mundo, bastando uma ordem do Senhor nosso Deus. Eles são entes alegres e gostam muito da terra. Se não tivesse tantos escândalos no mundo, os Anjos e os Santos viriam conviver com os humanos. Serão os Anjos que virão separar as almas que ficarão à direita e os que ficarão à esquerda do Pai, no dia da Ressurreição.

SEXTO CÉU: É o Céu dos casados. É o recanto do Paraíso Celeste destinado as almas que se uniram para a perpetuação da espécie e contraíram união matrimonial em firme obediência aos Dez Mandamentos. São aqueles casais que honraram e sofreram pela santificação do matrimônio, na estruturação de um lar cristão com respeito mútuo, responsáveis na doutrinação e orientação social, moral e cristã junto aos filhos sem nunca se desesperarem. Sofreram na vida e levaram a Deus as benesses do dever cumprido. Formaram a família como célula do Amor de Deus na sociedade.

SÉTIMO CÉU: O Céu destinado aos benignos. É o lugar celeste para onde irão as almas das crianças, dos inocentes, doentes mentais, os atormentados pelos espíritos maus, os pobres em espírito, os perturbados que não tiveram oportunidade de gozar as benesses do Paraíso Terrestre. É sabido que quem perde o juízo, perde o Paraíso na Terra. Por isso essas almas perturbadas são abraçadas pelo Senhor como benignas, merecedoras do Seu Céu. Jesus disse: “Ai de quem maltratar ou prejudicar um louco. Ai dos que tocarem na inocência das crianças”.

-Muita gente imagina que o Céu é longe. Mas posso lhe dizer que ele está bem pertinho de nós. Tão próximo, que basta o último sopro de vida sair pela boca, e num segundo terrestre já estamos envolvidos ao Paraíso Celeste se estivermos na Graça do Senhor. Mas, se alguém estiver em débito com a Misericórdia Divina, quando o sopro final sair, será de uma alma imperfeita, sem rumo, muitas delas gritando e rangendo os dentes e outras transformadas em esqueletos negros horríveis, perambulando. São os malignos que se reservam por si, prejudicando pessoas aqui na terra como demônios buscando seus adeptos. Mas, o Céu está a um sopro do Infinito. Felizes os que creem em Deus e procuram aproximar-se Dele em vida. O caminho para o Céu começa e termina aqui na Terra. Já estarão recebendo sua Santa Misericórdia. A Grande Verdade, a Virgem Maria me disse: “Perdão, arrependimento e purificação da alma só se conseguem aqui na Terra”. No instante em que o sopro nos leva para a Eternidade, o destino de nossa alma já está traçado. Ainda é tempo de muita gente cuidar em preparar-se para o seio de Deus. Basta querer e ter fé. A passagem é rapidíssima e está no último sopro que sai pela boca.

Trecho do livro: A UM SOPRO DO INFINITO – Geraldo Menezes Barbosa – 2007

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *