A VERDADE SOBRE MEDJUGORJE ESTÁ SENDO EMPURRADA PARA BAIXO DO TAPETE

Tempo de leitura: 25 minutos

Entrevista do jornalista ZARKO IVKOVIĆ ao Padre TOMISLAV PERVAN, eminente teólogo, sacerdote de Medjugorje, editado na revista ”GLASNIK MIRA” em agosto 2017.

A VERDADE SOBRE MEDJUGORJE ESTÁ SENDO EMPURRADA PARA BAIXO DO TAPETE

Frei Tomislav Pervan está em Medjugorje desde o início das aparições de Nossa Senhora.

Medjugorje ainda está à espera da declaração sobre Medjugorje, apesar da comissão, já há algum tempo, ter entregue o relatório ao Papa, de quem foi dito não estar inclinado a acreditar nas aparições de Medjugorje, ainda mantendo-se calado. Entretanto, chegam algumas notícias do Vaticano, e sobre elas conversamos com o frade TOMISLAV PERVAN, que por muitos anos tem vivido em Medjugorje.

Andrea Tornielli do Vaticano, transmitindo informações corretas, declarou algum tempo atrás, que a Comissão instaurada pelo Papa Bento XVI, sobre a investigação de Medjugorje, considera que as aparições de Nossa Senhora do dia 24 de junho até o dia 03 de julho 1981, são autênticas, sobrenaturais, mas todo o restante é suspeito. Que comentário o senhor tem sobre isto? Será que Medjugorje poderia ser observada desse modo, em fases?

É inexplicável a limitação das aparições aos dez primeiros dias. Não posso encontrar quais são os critérios que teriam sido utilizados pelos membros da Comissão para determinar este termo ad quem.

Hoje se pode encontrar nas redes da internet, o áudio do vídeo feito no dia 25 de julho de 1981, por ocasião da concelebração da festa de São Tiago,quando os jovens de Medjugorje receberam o Sacramento da Santa Crisma. O Bispo local, Monsenhor Pavao Zanic, falou, repetiu várias vezes, que ”as crianças não mentem”. Até chegou a criticar os jornalistas ateus e os comunistas.

Pode ser que os membros da Comissão utilizem critérios que não façam diferença entre ”aparição” e ”visão” – que não são a mesma coisa. Aparições são acontecimentos de fora e visões podem ser subjetivas.

Mas eu pergunto, porque é que estas comissões evitam usar as investigações científicas que foram feitas nos videntes durante vinte anos seguidos: coincidência, sinronização, a mesma reação instantânea na hora e no fim da aparição. Também não posso comprender a mudança que aconteceu com o bispo local, que no primeiro mes, reagia positivamente a todos os acontecimentos, apoiando os franciscanos e muitas vezes declarando que não se trata de manipulação, que os franciscanos não condicionaram isto de nehuma maneira.
O pároco da época, não se encontrava na paróquia nos primeiros dias da aparição, chegou na paróquia de uma viagem sómente no sábado, e as aparições tinham começado na quarta feira. Principalmente é necessário excluir o padre Tomislav Vlasic, que chegou a Medjugorje em setembro, ou o padre Slavko Barbaric, que nesta epoca estava estudando no estrangeiro. O que foi que incitou o bispo local a mudar sua atitude inicial, e depois, ao longo de todos estes anos acusar os franciscanos, os carismáticos e outros, de que tudo isto é uma manipulacao, para mim ainda é um enigma. Pode ser que com o tempo e com os documentos, algo venha a ser esclarecido.

Parece que o problema maior para os membros da Comissão, são os videntes. Eles consideram que os videntes são pessoas normais, acreditam que não foram instruídos pelos franciscanos, mas não acreditam que a Nossa Senhora continua aparecer a cada um particularmente.

Aparições não transformam ninguém, automaticamente, em santo. Cada ser humano precisa, diariamente, durante a vida toda, colaborar com a graça e crescer no caminho da santidade.
Também penso que precisamos comprender a confusão inicial ao redor dos videntes, também as emoções confusas que eles e todos sentiam. Algo completamnete novo, desconhecido.
O partido comunista, os responsáveis pelo país, a polícia, com as ameaças, prisões contínuas que se sucediam diariamente, resultavam numa insegurança total.
Assim, até o pároco se encontrava numa situação desagradável sem saber como resolver esta situação inesperada, como iria acabar tudo isto e o que estava acontecendo na verdade. Os comunistas insinuaram que ele desejava destruir o comunismo e por vingança o transferiram de Posusje. Vocês podem imaginar tudo o que passava pela cabeça dele nestes dias!

Para os membros da Comissão são duvidosas as aparições ”programadas” apesar dos videntes já terem anunciado que iriam um dia acabar.

Sobre as aparições ”programadas”, acho que aí não existe nem necessidade de se contestar:
Em Fátima também Maria dizia aos pastorinhos que eles precisavam ir ao mesmo lugar nos meses seguintes, a cada dia 13 do mes, no mesmo horário, mais ou menos ao meio dia.
Também em Lourdes, Maria avisava a Bernadete que Ela iria aparecer nos meses seguintes, de fevereiro até julho. A última aparição sucedeu no dia de festa de Nossa Senhora do Carmelo, dia 16 de julho.
Tambem dramáticas foram as aparições de Kibeho na África, que aconteciam quase em sincronia com as aparições de Medjugorje, até 1988. Ali também, Maria anunciava aos videntes quando Ela iria vir,quando sucederia a aparição seguinte. Lá, o bispo local usou a sua autoridade, criou uma comissão de teólogos e psicólogos, médicos e especialistas, peritos, a Igreja reconheceu as aparições, no início deste século 21.

Parece que, de acordo com as informações que chegam do Vaticano, é problemático o comportamneto de alguns videntes ?

Penso que é totalmente errado inserir Maria e as aparições de Maria nos debates atuais ou nas contraditórias dúvidas teológicas presentes na Igreja, principalmente as recentes, nestes tempos, na Herzegovina. Maria nunca vem resolver contradições, debates cotidianos, e sim, chega como a Rainha dos Profetas, vem dizer à a humanidade o que é necessário fazer. Ela sempre chega à frente do seu Filho, para Ele indica as aparições, mas as aparições sucedem com a força do Espírito Santo. Sem o Espírito Santo, não sucedem as aparições. As aparições de fato, tem a intenção de atualizar e realizar o Evangelho. As intenções tem a meta de conversão e evangelização e abrangem a todos.
Pode ser que o bispo local tenha pensado que através das aparições, Nossa Senhora poderia ajudar no sentido de que os franciscanos iriam entregar à ele as paróquias, que pertencem aos franciscanos desde o período romano. De fato é uma pena que o bispo local não tenha agido de outro modo, discreto e mais calmo, sem acusar os videntes e os franciscanos. Desde modo, teriam se evitado muitos problemas, com certeza não existiria este sentimento amargo nos corações de todos os envolvidos.

Os videntes são criticados porque nenhum deles escolheu a vida religiosa, ficaram ricos e etc.
Como o senhor os avalia hoje, será que podemos considerar seus testemunhos firmes ?

Mas os videntes são seres humanos com seus erros e suas virtudes, com as simpatias e antipatias. Não são perfeitos em suas atitudes, são humanamente limitados, não se tornaram automaticamente pessoas santas.

Sem que fosse de sua vontade, tres videntes não tem mais suas aparições diárias. Para Jakov a última aparição diária, aconteceu nos Estados Unidos em 1998, justamente tres anos antes do ataque às Torre Gêmeas (11 de setembro de 2001). A informação de que Nossa Senhora não mais iria aparecer à ele diariamente, ele chorando, transmitiu por telefone ao padre Slavko Barbaric.

A Igreja reconheceu as aparicoes em La Sallete na França em 1846. Os dois videntes – Maximin e Melanie – após as aparições tiveram uma vida turbulenta. Maximin faleceu antes dos 40 anos. Bernadete de Lourdes, não era feliz no convento, por causa do tratamento e dos relacionamentos com ela. A vida não é facil para aqueles que se encontram no centro das atenções. Assim, em Medjugorje, os seis videntes não tinham direito à vida privada depois das primeiras aparições. Dia e noite acompanhados, podemos dizer que lhes foi roubada a infância e a juventude, apesar do que pensam da vida matrimonial deles, da riqueza e etc. Continuaram a ser fieis nas suas declarações desde o começo até hoje,apesar das perseguições e sustos que sofreram. Nunca negaram o fato consumado, que eles, no fim de junho de 1981, viram Nossa Senhora, apesar do fato de que foram retirados da sua vida cotidiana sem a sua escolha, o que não era esperado e nem iniciado por eles.

Porque nenhum se decidiu pela vida no convento ou sacerdotal ?

Maria deu-lhes a possibilidade de escolher. Deus não obriga ninguém. Vocês pensam que a vida familiar é mais leve, mais cômoda que a vida no convento? Se a vidente Lúcia, de Fátima, nas suas observações escritas, declara que a luta mais difícil de Satanás é contra os matrimônios e as familias, isso significa que a escolha deles para esta vida, de fato é um testemunho do valor importante das famílias para o mundo inteiro. As famílias destruídas, os matrimônios que seriam uma união santa entre o homem e a mulher, devastados, quando os governos adotam casamento entre as pessoas do mesmo sexo, portanto o testemunho deles tem uma grande força.

Este ano estamos celebrando o centésimo ano das aparições em Fátima. Mas tambem se esquece o fato de que o vidente Francisco só tinha a visão de Nossa Senhora, que Jacinta tinha visão e ouvia a voz e as palavras de Nossa Senhora, mas somente Lucia tinha comunicação com a Bem Aventurada Virgem Maria. Tudo o que ela escreveu nas suas observações, o fez depois de vinte e cinco anos das aparições. Será que depois de tanto tempo alguém pode se lembrar de todos os detalhes?

Isso assemelha-se ao conteúdo dos Evangelhos, que foram escritos depois da Gloria do Senhor pela geração seguinte.

Porquê os acontecimentos de Medjugorje podem não ser autênticos, se são registrados por escrito e também com registro sonoro, mas também investigados por cientistas, desde seu começo? Por exemplo, uma investigação foi dirigida pelo psicólogo e parapsicólogo da Eslovênia, Ludvik Stopar, no fim do ano de 1982, quando eu era pároco em Medjugorje. Também um trstemunho forte e importante, por escrito, foi deixado pela senhora Daria Klanac Skunac,que atravessou mais de cem vezes o Atlântico, porque tinha certeza que, aqui, Nossa Senhora está agindo. Também os médicos italianos de Milão e depois o dr. Andreas Resch de Innsbruck. O melhor investigador sobre as aparições de Maria em Lourdes, o maior mariologista do século passado, Padre Rene Laurentin, hoje com mais de 100 anos, esteve aqui presente até o fim de 1982. Hoje as suas investigações e declarações sobre Lourdes são consultadas e e consideradas. Aqui, ele com muita seriedade e responsibilidade, investigava e escrevia tudo sobre as aparições, sobre os videntes etc..

Ele veio a Medjugorje há dois anos atrás ,completamente cego. O que o atraía e atrai em Medjugorje? Porque os testemunhos desta eminente pessoa sobre Medjugorje, são desprezados, se ele declarava que os fatos de Medjugorje são mais evidentes do que os de Lourdes. Do outro lado, as observações desta mesma pessoa sobre Lourdes, são aceitas e consideradas, apesar da distância entre Lourdes e Medjugorje ser mais do que 150 anos? Será que existe a verdade seletiva sobre Medjugorje ou devido ao caso de alguns interesses, é empurrada para baixo do tapete?

Porque todas estas comissões não compararam e usaram todas estas investigações científicas, básicas, sérias e responsáveis, e até em que, um membro de uma comissão, utilizou um método primitivo? Com uma agulha não esterilizada, furou Vicka na hora da aparição, no ombro esquerdo, para ver se ela iria reagir. Eu estava presente nesta aparição, e quando ele fez isso, na blusa da Vicka, apareceu sangue, mas ela nao se moveu.

Vamos recordar se de mais uma situação que se encontrava no centro das atenções, no século passado. No ano de 1958, o Santo Ofício – hoje Convenção da Doutrina Cristã – pronunciou uma condenaçãoo a tudo o que havia sido escrito e visto por Santa Faustina Kowalska. Quase tudo foi colocado no índice de livros proibidos. Isso foi assim até a vinda de São João Paulo II, o qual nao só reabilitou, mas promoveu, a obra da Santa. Quem hoje não conhece os Diários e quem não reza o Terço de Jesus Misericordioso? Foi a primeira Santa do novo milênio Quem aí incidiu em êrro? Quem aí errou ? A verdade é lenta mas pode ser alcançada.

A contradição aparece também sobre os segredos:
Dizem que sao dez, mas até hoje ainda não está claro se são no total dez ou mais. No anos oitenta, os videntes falavam que alguns segredos tratam da paróquia, alguns da humanidade, e alguns sobre a extinta Iugoslávia, mas nenhum segredo foi esclarecido. É logico fazer a pergunta, o que os segredos tem a ver com o antigo país? Ou o segredo do grande sinal ficará na Colina das Aparições, já precisava estar lá ? Qual é seu comentário sobre isso ?

Sobre os ”segredos” mencionados, posso dizer algo sobre as minhas experiências. Eu era pároco desde agosto de 1982. Na véspera da Festa da Imaculada, no dia 07 de dezembro de 1982, eu estava com os videntes, no quarto onde eles tinham a aparição da Bem Aventurada Virgem Maria. Antes do de iniciar,eu solicitei à Ivanka que ela, em meu nome, pedisse a Nossa Senhora algo que eu precisava. Na hora da aparição, todos estavam muito sérios, Jakov, Maria, Vicka e Ivanka. Quando a aparição terminou, todos se separam e foram para os cantos do quarto.

Pereguntei a Ivanka o que foi que aconteceu. Ela respondeu que não teve a oportunidade de fazer aquelas perguntas à Nossa Senhora, porque esta noite , Ela lhes havia transmitido um novo segredo. Sobre o assunto nem queria, nem podia falar, mas podia- se ver que era algo muito sério. O que eles viram, qual a experiencia vivida ou vista, nós não sabemos. Faço a mim mesmo uma pergunta: de onde eles, com a sua simplicidade, ingenuidade e falta de cultura, poderiam falar sobre ”segredos”, se não tivessem ouvido algo do outro lado? Podemos só supor. Sobre isso eles estão calados. Não foi possível, alguém que tentasse saber algo , obter qualquer informação do pequeno Jakov, o qual era tão infantil. De tudo ele falava espontamente, como crianca que era, mas se algo se mencionava sobre os segredos, logo ficava calado. Por isso eu nem pensava em perguntar, nem falar sobre isso. Só me falaram que a vidente Mirjana, dez anos antes da proclamação da independencia da Croacia, falara sobre a Croácia livre.
Assim, a vidente Lúcia de Fatima, só quando o bispo local pediu, por causa da obediência, começou a escrever sobre os segredos de Fátima.

Aqui, em relação aos videntes de Medjugorje, ninguém entre os responsáveis pela hierarquia lidava com eles.

Em Kibeho, os videntes anunciaram o genocídio que aconteceu em 1994.

Qual é a posição atual de Medjugorje? Muitos a chamam Santuário, embora saibamos que nenhum bispo declarou este estado, nem a Conferência dos Bispos e nem a Santa Sé.

Não tem o status de Santuário, porque isso é de competência do Ordinário local. Medjugorje, podemos chamar lugar de oração. Os alemães tem uma expressão ”Gebetsstatte” para Heroldsbach, Hede e outros lugares onde Maria aparecia, mas a Igreja não os reconheceu. Mais tarde foram nomeados lugares de oração. Em Heroldbach, os videntes foram expulsos da igreja.

Hoje, pelo status de Medjugorje, podemos agradecer ao Papa Bento, o qual em 1986, anulou a compêtencia do bispo local que havia demostrado a sua parcialidade, e conseguiu repassá-la à Conferência de Bispos e ao cardeal Kuharic. A comissão fundada nesta época, emitiu seu julgamento de mérito em 1991, pouco antes do início da guerra nesta região. Tivemos que esperar mais de vinte anos para que o Papa, sete anos atrás, instituísse e nomeasse uma comissão para tratar da definição de Medjugorje. Estes vinte anos passaram sob debates pro et contra, em todas posições possíveis. A comissão terminou seu trabalho e entregou os documentos ao Ofício do Vaticano. O próprio Papa repetiu muitas vezes que a Comissão com o cardeal Ruini, fez ”um bom, muito bom trabalho”.

Os peregrinos não se importam com reconhecimento oficial de Medjugorje, porque chegam em grande número…

Todos estamos surpresos pela indiferençaa dos bispos locais em relação aos peregrinos que chegam diariamente em Medjugorje. Na prática, Medjugorje é tratada como qualquer outra paróquia na diocese, mas os números demonstram uma situação diferente. Há milhões de comunhões, milhares e milhares de sacerdotes e etc.

Nos últimos anos estão presentes grande número de peregrinos do leste europeu, dos países bálticos, principalmente da Polônia. Podemos diariamente encontrar ônibus da Polônia. Porque chegam em Medjugorje, se eles tem a sua Czestochowa? Só a viagem, na maioria em ônibus velhos, dura dois a tres dias até Medjugorje. Tenho certeza que chegam pelas experiências positivas que tiveram aqui. A constituição dogmática na Igreja, Lumen Gentium, acentua que a força dos fieis vem do Espirito Santo, não se pode enganar.

Desde o começo temos na Igreja um princípio, Lex Orandi Lex Credendi, uma norma, a lei da oração e a norma da fé, e a Lex Orandi Statuit Legem Credendi, estabeleceram a norma da crença. A fé ou o dogma formados através das orações, confirma o Novo Testamento. Os dogmas explicam as verdades do Novo Testamento. Se temos Medjugorje a se aqui todos rezam, glorificam o Senhor, se O adoramos, será que no meio de tudo isto não se encontra o Espírito Santo? Maria, os videntes e as aparições estão no segundo plano. Os videntes no começo estavam no centro, mas hoje ocupam o segundo posto, alguns nem habitam na paróquia.

Muitas vezes o senhor declarou que o maior milagre de Medjugorje é ser o cenfessionário do mundo. Mas o bispo Peric, afirma claramente que este grande número de confissões, comunhões e as possíveis conversões espirituais não são comprovação de aparições autênticas de Nossa Senhora ?

Nao gosto de usar esta expressão ”confessionário do mundo”. Isso se tornou como uma divisa. Foram outros que começaram usar isto. Gosto de acentuar que Medjugorje é o melhor fruto do Concílio. Se o Concílio procurava a renovação da Igreja, a evangelização do mundo, remontar às origens, então isto aconteceu aqui. No ponto central se encontra a Eucaristia, Adoração ao Santíssimo Sacramento, oração e uma fé muito forte. Se desejamos fazer parte da mesa de Jesus, a condição prévia é o Sacramento da Reconciliação, penitência, confissão, tudo o que quase não existe mais no ocidente.

Todos os que foram confessores nos confessionários de Medjugorje, não fazem perguntas sobre a verdade das aparições da Bem Aventurada Virgem Maria, e sim ficam impressionados com as confissões sinceras, verdadeiras, fortes e de vida, e com as graças que aí se derramam.

Aqui nestes últimos quinze anos, na maioria do tempo me encontro nos confessionários. Neste lugar acontecem milagres. As pessoas ficam curadas espiritualmente e muitas vezes físicamente. O milagre metafísico nas conversões, muitas vezes, é mais forte do que a cura física, porque aí, com a força e a graça da ação do Cristo, as pessoas aceitam a sua cruz nas doencas físicas.

Hoje aqui temos uns cinquenta confessionários fechados. Mas não posso esquecer dos primeiros dias e meses, quando os fieis esperavam no terreno baldio em volta da igreja. Aquelas confissões eram para mim a prova de que aqui em Medjugorje está acontecendo algo forte, que o reino de Satanás está se destruindo, que Satanás esta perdendo a luta e que o comunismo estava chegando ao seu fim. Essas confissões eram fundamentais, comoventes e vitais. Por isso, contra os videntes se alarmou todo o aparelhamento político e do governo, desejando logo no começo afogar tudo isso na raiz. Mas isso não era possível, porque não aconteceu por vontade humana, e sim por decisão de Deus.

Qual é o futuro de Medjugorje?

As experiencias positivas que as pessoas levam consigo, os testemunhos que se divulgam de boca a boca desde o começo, era a força de dentro, aquela aceleração inicial, quando as pessoas resolviam peregrinar em Medjugorje, principalmente nos tempos de perseguições, nos tempos em que não existiam condições higiênicas basicas, nem infraestrutura qualquer para acolher o grande número de peregrinos. Por isso até hoje acredito nas experiências e testemunhos positivos dos peregrinos de Medjugorje. O ritmo do programa cotidiano e a oferta espiritual não podemos encontrar nos outros santuários no mundo. Principalmente os peregrinos ficam impressionados com o programa vespertino da Igreja. Nos outros santuários estes programas são periódicos e em grupos, e aqui o programa dura o ano todo, de dia a dia, em muitas línguas. Isso entusiasma todos,e sentem o desejo de fazer o mesmo nas suas paróquias.

Das minhas experiências vividas na Áustria, Alemanha, Suécia, posso dizer que os peregrinos de Medjugorje são os mais ativos em suas paróquias locais. Medjugorje não precisa se preocupar com seu futuro. Toda árvore é reconhecida pelos frutos que dá, disse o Senhor. Se os frutos são sadios, com o tempo vão se multiplicar. Nao vejo nenhum desvio na fé, no comportamento moral que vem de Medjugorje e se espalha pelo mundo. Mas é claro que sempre se encontram os individuos fanáticos, que com suas fantasias mentais.

Porque a Igreja está tão dividida sobre Medjugorje?
O próprio Papa Francisco disse que Nossa Senhora não é funcionária do correio que cada dia anuncia uma mensagem.

Não desejo julgar ninguém por causa da divisão entre o povo e o clero, sobre Medjugorje, mas penso que é a insistente negação das autoridades da Igreja local ao longo dos 35 anos, sobre tudo que aqui acontecia relacionado com as aparições, e o resultado desta divisão ente o povo e o clero. Eu estou aqui presente desde o começo e não posso dizer que acreditei em mentiras e que estou enganado. Nunca quis e não desejei isto, porque sou fiel à Igreja, à Ordem, em estar com a igreja e na Igreja, com ela pensar, viver com ela, acreditar naquilo que acredita a Igreja, e até agora escrevi muitas coisas por causa deste amor por Deus, Cristo, Igreja, Maria.

A crença nas aparições não é obrigatória para ninguém, mas tambem é impossivel asseverar que no meio de tudo isso não se encontra uma intervenção de fora, do Ceu, que ecoou no mundo todo.

Sobre a declaração do Papa, que ”Nossa Senhora não é funcionária do correio”, não significa que pensou exclusivamente em Medjugorje. Diariamente aqui em Medjugorje, encontramos muitos tipos de pessoas que oferecem as suas observações escritas, as suas visões, as suas aparições, os casos apocaliticos e a perdição. Tambem esses tipos de pessoas se encontram em Roma em volta do Papa, ao qual acredito, que diariamente lhe mandam estas suas ”observações”,”visões” e mensagens.

Os acontecimentos de Medjugorje o senhor coloca
nas posições da história, e as aparições da Nossa Senhora o senhor liga com aquilo que está acontecendo aqui em nossa região e no mundo. Nesta direção o senhor tem alguma nova noção?

Há trinta anos atrás, o presidente dos Estados Unidos, Ronald Regan, em uma Berlin dividida, fez um discurso histórico, com o qual sugeriu ao presidente da Russia, Gorbachov, que ele finalmente destruisse o muro, esta vergonha e este objeto de escárnio do mundo inteiro. Neste discurso tambem se referiu sobre aquilo, que 25 anos antes dele, falou o presidente Kennedy (”Ich bin ein Berliner – Sou um berlinense” ). Quem esperava que o muro fosse derrubado daí a dois anos? Ninguém. O Céu usou Maria e o Papa polonês, que não queria entrar em diálogo com os comunistas. Com o Maligno não há diálogo nem conversa.

O Papa nos deu o exemplo, Maria nos convida. O Mal se espalha. Com ele nao tem conversa. Todos precisamos de uma virada na vida, conversão e uma fé forte. Os tempos são muitos sérios, os valores estão tombados, o sentido do pecado quase desapareceu para muitos, como também o inferno. É necessario voltar a Jesus e fazer aquilo que Ele nos ensina. Estas são as palavras de Maria em Caná, que são importantes hoje como naquele tempo. Medjugorje com a sua oferta espiritual e com as orações, pode ser um indicador.

Em junho de 1981, vivemos na Colina de Crnica um abrasamento inicial, uma detonação que ressoou no mundo inteiro. Nossa missão é divulgar a fé, a força do Espírito Santo. Aquilo foi o começo e não o objetivo e o sentido da missão da Maria. Até hoje Ela nos convida com a voz da Mãe. Não podemos dizer que não a ouvimos. Justamente como aqueles lugares que viram o impossivel, ouviram palavras inacreditáveis e contra quemJesus pronunciou palavras pesadas. Que não se repita na nossa geração! Entretanto, tambem somos testemunhas de que o homem entrou em guerra com o Criador e com Deus.

Para onde isto vai nos levar ? Só Deus o sabe. Por isso Maria nos convida à conversão, à fe e à oração. Temos que remontar às origens .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *