Padre exorcista afirma: “Não posso viver sem Medjugorje !!!”

Compartilhe!

Tempo de leitura: 7 minutos

O Padre Leonid, da Província Ucraniana da Ordem dos Redentoristas, participou do 15º Seminário Internacional para Sacerdotes em Medjugorje e deu, primeiro aos participantes do seminário e depois também aos jornalistas da Rádio “Mir” Medjugorje, um testemunho incomum que relatamos como foi pronunciado: “Minha primeira peregrinação a Medjugorje estava ligada às minhas tarefas e ao interesse em minha vocação sacerdotal. Em 2005, isto é, a Igreja local confiou-me uma grande responsabilidade e a tarefa de carregar uma pesada cruz: isto é, o ministério de exorcista. Os primeiros meses e os primeiros anos foram cheios do amor e da graça de Deus, mas é claro também de grandes dificuldades. Porém, a real grande dificuldade entendida durante um, para dizer assim, “grande exorcismo” em um possuído. Com uma voz muito áspera, cheia de horror, aquela voz dirigiu-se a mim com estas palavras: ‘Eu sou horrível, sou forte e vou destruir-te. Destruirei seu sacerdócio, seu status religioso e toda a sua vida. Foi muito terrível, porém não levei tudo muito a sério, pois acredito totalmente em Deus e não tenho motivos para não acreditar em Deus, e sei que o medo diante de satanás já é uma perda. Mas Deus permitiu essa situação, que vou lhe contar, para que você experimentasse o quão grande e forte é Sua Mãe. E experimentar o quanto Medjugorje é uma terra sagrada.
Quando estava com muita dor, provações e tentações, tentei orar, mas não consegui orar. Eu me confessava todos os dias, mas Satanás me tentou. As provações foram tão fortes que perdi completamente a paz de espírito. E não só isso. Senti em minha alma que havia perdido o sacerdócio e o estado religioso. Eu me senti em completa ruína e fracasso. Nessa difícil realidade, enquanto eu não entendia o que estava acontecendo comigo, alguém me ofereceu uma viagem a Medjugorje. Eu vim. Eu estava com um grupo de padres. Eles rezavam, mas eu não pude. Eu simplesmente não conseguia orar. Nessa peregrinação encontrei também um padre idoso, Pe. Ambrogio, da Eslováquia. Ele sacrificou totalmente sua vida e vocação para trabalhar com os ucranianos na região dos Cárpatos. Ele veio depois de superar um ataque cardíaco e também tinha diabetes. Ele já tinha estado em Medjugorje cinco vezes. Ele me emocionou com seu sacrifício e humildade. Ele é um religioso franciscano. Ficamos amigos na jornada. Eu o ajudei, levei-o pela mão, porque ele era um homem velho. Parecia que eu o estava ajudando, mas na verdade foi ele quem me ajudou. Subimos juntos para o Podbrdo. Disseram-nos que na colina haveria uma aparição a um dos videntes. Havia muitas pessoas, padres. E esta foi simplesmente a primeira surpresa em Medjugorje. Eu estava sentado ao lado do Pe. Ambrogio e de costas para o local das aparições. Senti que não era digno de estar ali. Mas durante a oração do Rosário tive o desejo de ver o que se passava no lugar das aparições. Simultaneamente a esse desejo, ouvi outra voz me dizer: “Você não precisa olhar para lá. Você está perdido e vai acabar no inferno ”. Terrível. No entanto, esses primeiros sentimentos positivos me direcionaram para o local das aparições. Comecei a procurar e pesquisar. Talvez eu tivesse visto algo. Aos poucos, a esperança nasceu em mim, mas também surgiram novos argumentos, para os quais minha humilhação não mudaria. Naquele momento decisivo eu acreditei. Por um momento. Como resposta a todas as perguntas que ouvi, experimentei a Gospa descendo do céu. Então foi terrível. Uma forte percepção, o cheiro de algum outro mundo que vivi até então. Então uma ternura, uma facilidade, me acalmou, como um vento terno vindo da presença da Gospa. Ela se aproximou de mim. E quanto mais perto ela estava, a força do mal se foi. Eu experimentei uma nova descoberta em meu coração. Eu experimentei o quão forte a Gospa é e Sua humildade. Então entendi que você não afasta os maus espíritos, pois eles próprios fogem! Eles fogem porque não podem suportar a pureza e a beleza de Sua presença. Ela não os humilha, ela não os afasta. Ela simplesmente adora, mas eles não agüentam. E então a mudança de espírito em mim aconteceu! O espírito de satanás, que destrói, desapareceu com sua depressão, com todos os seus medos. Ele simplesmente desapareceu e o Espírito da Gospa desceu em seu lugar. Ouvi uma voz em meu coração: “Não tenha medo, eu sou sua mãe! Eu sou a garantia para você que você não vai se perder! ”. Tudo mudou! Esta experiência da presença da Santíssima Virgem Maria tornou-se para o meu apelo, para a minha vocação sacerdotal e religiosa, para o meu serviço ao milagre do amor que me salva! Sinto a presença da Gospa em cada exorcismo que realizo. Só um pequeno exemplo, porque tenho muitos. Nossos padres tinham uma garota possuída que se confessou. Foi confessado por um padre que acabava de voltar dos estudos em Roma. E, ao pronunciar a fórmula da absolvição, essa pessoa atingiu o sacerdote com tanta força, ou seja, Satanás por meio dela, que ele desabou em um momento. Ele caiu. Então aquela pessoa com alguma voz chamou outro padre. Ele ficou assustado e me chamou: “Pe. Leonid, venha logo, estamos com uma situação inusitada… ”. Depois desse diálogo, a garota veio até onde eu estava. Quando comecei o rito do exorcismo, verifiquei imediatamente o diagnóstico. Eu entendi que ela estava possuída, que Satanás estava trabalhando fortemente através dela. Até pedi a cinco devotos paroquianos para orar durante meu rito de exorcismo sobre aquela pessoa. E enquanto eu estava lendo as orações de exorcismo habituais e tradicionais, Satanás riu. Ele falou em inglês. Ele me humilhou, zombou de mim. Então comecei uma oração à Gospa. Eu estava exausto. Eu fiquei nervoso. Senti que precisava terminar a oração, mas ele não saiu. Foi um espírito de suicídio. Comecei a invocar a Gospa de todo o coração. Como quando uma criança liga para a mãe. E então começaram os verdadeiros gritos: `Não posso mais, porque a Gospa chegou! Não vou suportar, já que a Gospa chegou, devo sair. E ele foi embora. Este foi apenas um caso, mas tenho muitos semelhantes. Nestes cinco anos em que fui encarregado do ministério de realizar exorcismos, tive grandes tentações. Já os tive antes, sei que ainda os terei. Mas a Mãe de Deus me protege em Seu Coração. Não posso mais viver sem Medjugorje e Jerusalém. Todo ano eu tenho que ir a Medjugorje e Jerusalém. Porque isso é fé para mim. Aqui tenho fé, bênção e graça ”. Em seguida, aos ouvintes da Rádio “Mir” Medjugorje disse que é grato a Deus por poder testemunhar também desta forma a graça da Gospa e acrescentou: “Desejo alegria a todos os ouvintes. Gostaria que cada uma de nós desejasse amar mais a Santíssima Mãe de Deus, porque Ela é a nossa Mãe. Ela ama seus filhos. Ela está pronta para fazer tudo por nós, se pedirmos a ela. Sinto que, se a Mãe de Deus não estivesse lá, estaríamos perdidos. Portanto, vivemos com ela cada segundo de nossa vida. Pessoalmente, sinto o chamado para me ajudar também para que as pessoas venham a Medjugorje. Para trazer aqui pessoas que sofrem terrivelmente espiritualmente! ”. No final, o Pe. Leonid abençoou todos os ouvintes.
=============================================================
Quem desejar adquirir produtos de Medjugorje CLIQUE AQUI
============================================================
Se quiser participar conosco de peregrinação a Medjugorje em 2022, mande whatsapp ou ligue para (85)98843-5572

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *