Vicka responde: “O que Nossa Senhora quer de nós ??”

Compartilhe!

Tempo de leitura: 16 minutos

Entrevista do Padre Slavko Barbaric ‘com Vicka (junho de 1996)

Padre Slavko: Diga-me, Vicka, você e os outros videntes são diferentes de seus outros conterrâneos ?

Vicka: Não acho que somos diferentes de nossos outros colegas. Somos chamados a ser diferentes, mas procuramos ser como os outros e, o que é importante, difundimos a mensagem da Virgem, porque ela nos escolheu. Não temos nada de especial em comparação com outras pessoas, mas apenas a responsabilidade de fazer o que Nossa Senhora diz.
Padre Slavko: Diga-nos o que a Rainha da Paz quer (vai) aos videntes e se ela conseguiu o que quer (vai).
Vicka: A Virgem quer que realmente nos tornemos os portadores de suas mensagens. Quanto a mim, posso dizer que realmente me comprometo a cumprir esta missão que a Virgem espera de mim.
Padre Slavko: Freqüentemente, muitas pessoas estão presentes durante as aparições. Como Nossa Senhora julga os pecadores e, por exemplo, você?
Vicka: Aos olhos da Virgem não há diferenças entre mim e um pecador, como você diz. Ela espera que esse pecador se corrija e se converta. Talvez ela o ame mais e lhe ofereça mais amor do que a mim, porque a Virgem deseja salvá-lo e libertá-lo do pecado.

Padre Slavko: A Virgem, com Suas mensagens em Medjugorje, incita os homens a mudar. O que precisa ser feito para que mais pessoas aceitem as mensagens e mudem?
Vicka: A Virgem sempre nos convida a acolher as mensagens. Muitas vezes diz que aceitamos prontamente, mas depois “ficamos com frio” e não vivemos mais respeitando-os, como se nos cansássemos. Ela diz que gostaria que mudássemos lentamente em nossos corações, em nós mesmos. Já que dizemos que estamos prontos para mudar e acolher este dom, Deus encontrará uma forma de nos fazer perseverar neste caminho e não haverá problemas. O principal é estar convencido da decisão.

Padre Slavko: A Virgem fala com você sobre os frutos das aparições e sobre suas mensagens?
Vicka: Claro. Diz que dá frutos suficientes, mas mais uma vez tudo depende de nós e da nossa disponibilidade para captar as mensagens da Virgem. Na verdade, a Virgem não faz necessariamente nada. Tudo depende da nossa vontade, pois Deus nos deu toda a liberdade. A Virgem não veio para te obrigar a acreditar, nem para nos dizer: “Acredita; tens que acreditar”. Quem quiser acreditar, acredita e quem não quiser tem esse direito.
Padre Slavko: O senhor poderia nos descrever, com base em seus conhecimentos a partir do encontro com a Virgem, como deve ser o cristão hoje; o que a Mãe de Deus espera?
Vicka: Virgem não espera nada de especial. Ela diz que não está aqui para trazer novas mensagens, para nos dizer algo novo, mas para nos acordar, porque adormecemos e nos afastamos de Suas mensagens. Portanto, não há nada de novo aqui. Nós apenas temos que renovar as palavras das Sagradas Escrituras e viver por elas.
Padre Slavko: A Rainha da Paz sempre fala docemente, mesmo quando nos repreende. Mas nesta natureza amorosa da mãe também existem fortes pedidos no sentido de conversão, oração, jejum e abnegação total. Como você vê a vida na fé?

Vicka: Eu não diria que a Virgem nos repreende, não no verdadeiro sentido da palavra. A Virgem sempre tem um sorriso no rosto, mas às vezes sinto a Sua tristeza. Quando Ela aparece, eu imediatamente percebo se ele está triste ou feliz. Ela sempre tem palavras gentis e até agora nunca a tinha ouvido nos repreender. A censura da Virgem é, talvez, apenas o seu amor e o facto de ela nos amar tanto.
Padre Slavko: Você conheceu a Santíssima Virgem Maria diretamente, os desejos e a vontade de Deus para conosco. Com base na sua experiência, como você vê o retorno para Deus: ou seja, as pessoas voltam para Deus?
Vicka: Sim, as pessoas voltam para Deus e tudo isso se viu sobretudo no aparecimento da Virgem nos últimos tempos: Ela está muito mais feliz. Mas, por outro lado, o número não é o que a Virgem quer e espera.
Padre Slavko: Quanto esforço deve ser feito para iniciar a conversão e viver em harmonia com as mensagens?
Vicka: Não é preciso muito esforço. O principal é desejar a conversão. Se você quiser, ela virá e você não terá que fazer nenhum esforço. Enquanto continuarmos a lutar, a ter lutas internas, isso significa que não estamos determinados a dar este passo; é inútil lutar se você não está totalmente convencido de que deseja pedir a Deus a graça da conversão. A conversão é uma graça e não acontece por acaso, se não for desejada. A conversão é toda a nossa vida. Hoje, quem pode dizer: “Estou convertido”? Ninguém. Devemos trilhar o caminho da conversão. Quem diz que se converteu está mentindo, nem começou. Quem quer que diga que quer se converter já está no caminho da conversão e ora por isso todos os dias.
Padre Slavko: Como conciliar o ritmo e a velocidade da vida hoje com os princípios das mensagens da Virgem?
Vicka: Hoje vivemos com pressa e temos que ir devagar. Se continuarmos a viver nessa velocidade, não conseguiremos nada. Não pense: “Eu preciso, eu preciso”. Se houver a vontade de Deus, tudo será feito. Nós somos o problema, somos nós que ditamos o ritmo. Se dissermos “Calma!”, O mundo também mudará. Tudo isso depende de nós, não é um erro de Deus, mas nosso. Queríamos essa velocidade e pensamos que não seria possível fazer de outra forma. Desta forma, não somos livres e não somos porque não o queremos. Se você quiser ser livre, encontrará uma maneira de ser livre.

Padre Slavko: Que orações a Rainha da Paz recomenda especialmente?
Vicka: Você recomenda especialmente a oração do Rosário; esta é a oração que mais lhe é agradável, que inclui os mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos. Todas as orações que se recitam com o coração, diz a Virgem, têm o mesmo valor.
Padre Slavko: Desde o início das aparições, os videntes, para nós, crentes normais, encontram-se em uma posição privilegiada. Você está ciente de muitos segredos, você viu o Céu, o Inferno e o Purgatório. Vicka, como é conviver com os segredos revelados pela Mãe de Deus?
Vicka: Até agora Nossa Senhora me revelou nove segredos dos dez possíveis. Para mim não é absolutamente um fardo, porque quando ela os revelou para mim, ela também me deu forças para suportá-los. Vivo como se nem soubesse disso.
Padre Slavko: Você sabe quando ele lhe revelará o décimo segredo?
Vicka: Não sei.
Padre Slavko: Você pensa nos segredos? É difícil para você carregá-los? Eles oprimem você?
Vicka: Claro que penso nisso, porque o futuro está contido nesses mistérios, mas eles não me oprimem.
Padre Slavko: Você sabe quando esses segredos serão revelados aos homens?
Vieka: Não, não sei.
Padre Slavko: A Virgem descreveu sua vida. Você pode nos contar algo sobre isso agora? Quando será conhecido?
Vicka: A Virgem descreveu toda a sua vida para mim, desde o nascimento até a Assunção. No momento não posso dizer nada sobre isso, porque não tenho permissão. Toda a descrição da vida da Virgem está contida em três cadernos nos quais descrevi tudo o que a Virgem me disse. Às vezes eu escrevia uma página, às vezes duas e às vezes apenas meia página, dependendo do que eu lembrava.
Padre Slavko: Todos os dias você está constantemente presente em frente à sua casa natal no Podbrdo e reza e fala com amor, com um sorriso nos lábios, aos peregrinos. Se você não está em casa, você visita países ao redor do mundo. Vicka, o que mais interessa aos peregrinos durante o encontro com os videntes e, portanto, também com você?

Vicka: Existem pessoas doentes. Mas aqueles que estão enfermos no espírito estão mais enfermos do que aqueles que estão fisicamente enfermos. As pessoas precisam de uma palavra de incentivo, elas apenas buscam força. Hoje é difícil dizer que a doença é uma grande dádiva de Deus, é difícil dizer ao homem: eis que este câncer ou qualquer outra doença é uma dádiva de Deus. Aliás, a Virgem diz que a doença é uma dádiva de Deus, pois Ele sabe por que concedeu esse dom a mim, a você ou a qualquer outra pessoa, e deseja que sejamos pacientes. Nada é dado ao acaso; tudo tem o seu porquê e por isso devemos dizer: “Obrigado, graças a Deus por este dom e se tiveres outros, estou pronta para recebê-los. Dá-me forças para fazer tudo isto por ti com o meu coração e com amor”. A Virgem também disse uma vez que não podemos nem imaginar o valor que nosso sofrimento tem aos olhos de Deus.
Padre Slavko: Como você se sente seriamente mal quando eles estão com você?
Vicka: As pessoas estão felizes porque rezo com elas, encorajo-as, transmito a mensagem da Virgem. As pessoas se sentem melhor imediatamente.
Padre Slavko: Vicka, o que são a Colina das Aparições, o Monte Krizevac ou a igreja para você?

Vicka: O lugar das aparições é onde a Virgem está presente, onde ficará o seu sinal; Ela vem aqui. Krizevac é um lugar de humilhação, aqui se recita a Via Crucis, é um verdadeiro Calvário. A Virgem vem até nós no Krizevac quando vamos com o grupo de oração. É um ótimo momento. A igreja também é um lugar muito especial, porque a Virgem diz que a Santa Missa é o momento mais importante. Você vai ao Podbrdo e ao Krizevac e volta à igreja e faz tudo o que é importante durante o dia; mas a Santa Missa é o mais importante. A Virgem disse: “A presença de Deus na igreja é mais importante do que a minha presença aqui”. A Virgem quer destacar a importância da presença de Jesus.
Padre Slavko: Tivemos uma guerra, as pessoas sofreram e agora se preocupam com o futuro, com o trabalho e com a vida. No resto do mundo, também, os homens se preocupam com empregos, salários, o futuro. Em todos os lugares corremos ou nos apressamos por algum motivo. Como conciliar esse estilo de vida com o que a Virgem quer de nós?
Vicka: O homem se preocupa e se preocupa demais. Existe muito medo de perder e não há necessidade de ter medo. Deus não abandona ninguém, e o testemunho somos nós que vivemos a experiência da guerra. Todos nós devemos examinar a nós mesmos, encontrar tempo para nossas famílias e nos render à vontade de Deus para que ele nos guie. Aqueles que se preocupam com as coisas materiais são mil vezes mais pobres do que aqueles que se preocupam com a riqueza espiritual. Não há nada mais forte do que o espírito de Deus e o amor da Virgem: isso deve ficar claro. Se buscarmos isso, nossos corações se encherão e todos os problemas desaparecerão. Se hoje quisessem me dar o mundo, eu diria: obrigado, não me importa; Estou muito feliz com o que tenho e ninguém poderia estar mais feliz. Se você está feliz com o que tem, continuará; se, por outro lado, não estivermos satisfeitos, também perderemos o que temos.
Padre Slavko: Em uma aparição, a Virgem disse que era a Rainha da Paz. Uma das principais mensagens e convites aos homens foi a paz. Quando menina, como você vivenciou esse convite, você o entendeu, considerando que em nosso território, e nem mesmo na Europa, não havia guerra?
Vicka: Aqui eu gostaria de corrigi-lo. A Virgem durante uma aparição disse: “Eu sou a Bem-aventurada Virgem Maria”; e alguns dias depois: “Eu sou a Rainha da paz e vim trazer a paz”. Tudo isso me interessou muito, porque a Virgem diz: “Eu vim trazer a paz”. Sim, então havia paz suficiente na Europa e eu não entendia muito bem o que isso significava. Mas em todas as mensagens Nossa Senhora repetia constantemente: “Rezai pela paz”; “Com oração e jejum, as guerras podem ser interrompidas”, etc. Às vezes tínhamos ouvido falar das guerras no Irã e no Iraque, mas nem sabíamos onde elas estavam até que a guerra aconteceu conosco. A Virgem disse que está conosco há dez anos e nos disse para ajudá-la a parar aquela guerra, mas não respondemos ao seu convite.
Padre Slavko: A Virgem fala sobre paz ou guerra nas aparições atuais?
Vicka: Hoje a Virgem fala sobretudo da família e dos jovens que hoje se encontram numa situação muito difícil, como já disse. Também nos convida à paz, àquela do espírito, aquela de que o homem precisa para encontrar o espírito. Atualmente ele não diz nada sobre guerras.
Padre Slavko: No mundo de hoje, o aborto é um problema sério. Você falou sobre isso com Nossa Senhora?
Vicka: A Virgem uma vez me disse que as pessoas que praticam o aborto cometem um pecado grave. Bebês abortados são anjinhos e as pessoas que os causaram terão que responder por sua morte. Devemos nos perguntar quantas pessoas no mundo morrem de guerra e quantas no útero. Lamentamos aqueles que morreram na guerra, mas não pensamos nos fetos como seres humanos. Não há diferença entre uma pessoa que morreu em conseqüência da guerra e uma criança que morreu em conseqüência de um aborto. A responsabilidade é única, mas parece que o homem silencia sua consciência.
Padre Slavko: A vida em família é a base de uma vida cristã saudável. Que mensagens da Virgem seriam fundamentais para a realização da vida cristã na família?

Vicka: A Virgem diz que ficaria particularmente satisfeita se recitássemos o Rosário em nossas famílias. Os pais devem orar junto com seus filhos, para que Satanás não possa fazer nada contra nós. Em particular, nos últimos tempos, a Virgem destacou o poder de Satanás. Satanás quer nos impedir em tudo: em nossa paz, em nossas famílias. Por isso a Virgem nos pede que rezemos o Rosário, e esta é a arma mais poderosa contra ele. Só assim, com a oração, a comunhão, a confissão e a leitura diária da Bíblia, a família de hoje poderá resistir. Obviamente, cabe aos pais começar a orar em família; mas hoje, infelizmente, são mais as crianças que começam do que pais. No entanto, para a Virgem, não é importante quem começa, mas o fundamental é começar. Se há alguém na família que se opõe a tudo isso, não devemos forçá-lo, mas deixar isso à sua vontade. Estamos aí para o ajudar com a nossa vida e com o nosso exemplo e para que a nossa oração chegue ao seu coração e o abra à alegria. Para isso devemos ter paciência, porque gritando, ou pior ainda, insultando, não conseguiremos nada. Somente com nosso exemplo seremos capazes de convidar à mudança.
É nesta vida que a escolha do céu ou do inferno será feita.

Por ocasião da Festa de Todos os Santos, declarou: «Como nos disse Nossa Senhora, já nesta terra fazemos a escolha de ir para o céu ou para o purgatório ou para o inferno. Depois da morte continuamos a viver o que escolhemos. viver na terra; cada um de nós, de fato, sabe viver. Pessoalmente, procuro dar o meu melhor de todo o coração para ir para o Céu. Tenho muita vontade de ir para o Céu. Na terra, porém, muitos escolhem o purgatório : isto significa que não estão totalmente decididos por Deus. Outras pessoas, então, optam por fazer tudo contra Deus e contra a sua vontade: essas pessoas optam por viver no inferno e após a morte continuam a viver no inferno que já viveram aqui .viveremos após a morte depende de nós porque Deus deu liberdade a todos. Nossa Senhora nos disse que muitos vivem apenas para a terra porque acreditam que depois da morte tudo acabou, mas isso é um grande erro porque a vida é apenas uma passagem e ela nos conduz à eternidade ”.

Oremos para que essas palavras nos ajudem a lembrar como é preciosa cada hora que podemos viver aqui na terra.

PARA ADQUIRIR PRODUTOS DE MEDJUGORJE CLIQUE AQUI

SE QUISER VIAJAR CONOSCO ATÉ MEDJUGORJE MANDE WHATSAPP PARA (85)98843-5572

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *