FREI PETAR LJUBICIC: EM MEDJUGORJE AS PESSOAS SE CONVERTEM, SÃO CURADAS E MUDAM DE VIDA !!!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Compartilhe!

petarljubicic4
Frei Petar Ljubicic, responsável por revelar os segredos de Nossa Senhora em Medjugorje para o mundo.

Em Medjugorje as pessoas se convertem, são curadas e se decidem por uma nova vida.

Escrever sobre Medjugorje significa escrever sobre um dos acontecimentos mais notáveis: o grande projeto de Deus do último século. Significa acreditar que Deus está presente de uma maneira milagrosa, atuando em uma paróquia até aquele momento desconhecida.

Medjugorje tem sido abençoada e é um dom espiritual para a Igreja, para as pessoas e para toda a humanidade. Com razão se pode dizer que Pentecostes dura até agora. O que eram lugares desconhecidos como Bijakovici (a vila dos videntes) e Medjugorje (igreja paroquial), converteram-se em lugares conhecidos para onde vieram peregrinos de todas as partes do mundo. Chegam com seus problemas, angústias e desejos…]

Nós somos testemunhas de um fato que não se pode negar: o mundo está vivendo uma crise espiritual e material muito forte. Todos estamos de acordo de que o homem poucas vezes esteve tão inseguro, tão angustiado e tão preocupado como hoje.

Muitos reconhecem que em Medjugorje encontraram o que estavam buscando por toda a sua vida: paz espiritual, verdadeira alegria, consolo… Tudo aquilo que o homem de hoje mais necessita. Os milagres são caminhos pelos quais Deus conduz algumas almas. Alguns vieram a Medjugorje em sonhos, alguns se encontraram com Deus nas montanhas, alguns sentiram a chamada durante a oração e outros dão testemunho de que se encontraram em Medjugorje de maneira acidental. Sem medo, para aqueles que acreditam que não existe acidente: nada acontece sem que Deus saiba e sem a sua permissão.

Muitos afirmam que sem Medjugorje não poderiam imaginar a sua vida atual de oração, a sua mudança radical, a sua fé no meio das provas. Assim, dão testemunho de como em Medjugorje atua Deus e como depois de Medjugorje as pessoas voltam diferentes, mais humanas, mais justas, mais puras e mais felizes.

Em 1988, João Paulo II disse aos Bispos da América Latina: “Medjugorje, Medjugorje. Somente coisas boas acontecem em Medjugorje. As pessoas se confessam, fazem adoração, vão à Eucaristia e se decidem por Deus. Me parece que só coisas boas acontecem em Medjugorje.”

Em Medjugorje se sente a Presença Divina e o Amor Materno de nossa Rainha da Paz. Já fazem anos que é um local de oração fervente, lugar de conversões, de curas milagrosas, de alegria e de esperança. A força da Graça Divina se demonstra claramente em numerosas notícias de curas milagrosas do corpo e da alma.

É interessante ver como todos os que vem a Medjugorje estão seguros de que estão no momento justo e no lugar correto. Mais ou menos, cada um destes milhões e milhões de peregrinos experimentaram algo que não se pode esquecer facilmente. Muitos estão dispostos a voltar mais uma vez até a fonte de uma grande graça e muita gente jovem sentiu um forte chamado de Deus. Muitos optaram por uma vocação religiosa. Numerosas congregações religiosas com gratidão a Deus e à Virgem, testemunharam que muitas das vocações sacerdotais estão ligadas com as aparições de Medjugorje.

A Rainha da Paz veio até nós, Seus filhos, fazem 32 anos (em 25 de junho de 2013, fazem 11.622 dias). Ela quer que a tomemos como Mãe, lhe demos a mão para que Ela nos leve até Seu Filho, Jesus. Ela sabe que em Jesus podemos ter a Paz Verdadeira, a Verdadeira Alegria, a Felicidade Indescritível, a Vida e A Salvação. Exatamente tudo aquilo que o nosso coração deseja. Ele é o Salvador ! O nosso Benfeitor !

As aparições da Virgem Maria tem sido sempre um sinal de cuidado materno para os Seus filhos que reconhecem o grande amor da Mãe Celestial. É uma demonstração de bondade da Mãe aos Seus filhos que se encontram neste vale de lágrimas. Quando Lhe perguntaram porque Ela tinha vindo até nós, a “Senhora” respondeu: “Venho aos Meus filhos, em uma situação que eles não podem sair, Eu vim para ajudá-los”. Para tanto, Ela deseja nos mostrar um caminho seguro até a Felicidade Eterna. A Virgem aparece onde a necessidade é maior, onde existe um grande problema… Se apresenta como assistente e poderosa nossa defensora, como Mãe, para ajudar-nos. Se apresenta como uma Mãe para nos acordar na fé e nos recordarmos da Mensagem Eterna do Evangelho.

A Virgem se apresentou como a Rainha da Paz. No começo de Suas aparições disse: “Paz, paz, paz. A paz deve reinar entre o homem e Deus e entre vocês”. Hoje a paz é mais necessária do que nunca ! Todos podemos ter o que o coração humano pode desejar, porém se não temos paz, realmente não temos nada. Nossa Senhora nos disse claramente que a verdadeira paz somente podemos encontrar em Cristo. Ele é realmente a nossa paz. A paz é a plenitude da felicidade, a alegria e o amor perfeito, é fruto do Espírito Santo. É o bem maior e mais necessário que temos. É um imenso dom através do qual Deus faz o homem feliz, se o homem estiver aberto e se mostrar comprometido, se é humilde e admite a sua maldade e se a pede a Deus fervorosamente. A paz é o gozo interior, harmonia e a posse de um bem que nos transforma, é o tesouro que se derrama por todo o nosso ser.

A Virgem nos disse: “Confiem em Deus firmemente ! Por favor coloquem toda a confiança em Meu Filho Jesus. Entreguem-se completamente a Ele. Então poderão experimentar como Deus é bom e misericordioso, como Ele é quem lhes dá o poder para viver”. Nossa Senhora disse que ela vem: “despertar a fé de todos os que acreditam.” (30 de abril de 1984).

Para conservar a sua fé e constantemente crescer nela, a Virgem recomendou um alimento diário: a oração ! Especialmente a Santa Missa, a oração do Terço, a Adoração do Santíssimo Sacramento, receber com a maior frequência os sacramentos, a leitura das Sagradas Escrituras…

Convertam-se, mudem, façam as pazes com Deus, com seus irmãos e irmãs e com vocês mesmos: renunciem ao pecado, coloquem Deus em primeiro lugar em suas vidas. Devemos fazê-lo, sem descanso, todos os dias.

A conversão é sentir a Graça de que Deus está aqui, que Ele me quer, que quer me fazer feliz para sempre. É um chamado para a Graça de Deus, que ressoa constantemente em nós, um convite a buscar Deus, e sempre voltar a viver segundo a Sua Vontade. É um dom que Deus concede a cada pessoa. Nossa resposta ao chamado de Deus consiste na decisão irrevogável de deixar tudo e entregar-se por completo a Ele. A conversão é a Graça de Deus que sempre é precedida por uma etapa.

Rezem, rezem, rezem ! Rezem com o coração e com todo o seu ser todos os dias para poderem crescer continuamente na fé. A isto nos está chamando Nossa Mãe. A oração é, antes de tudo, uma desejo secreto, uma aspiração misteriosa do homem para encontrar Deus, unir-se com Ele e viver no amor que somente em Deus encontra a paz e a alegria desejadas. Por isto, a oração é uma necessidade de nossa alma, uma graça para conhecer e conversar com Deus Vivo. A oração é a alma e o coração de nossa fé, de nossa conversão e de nossa paz.

A Virgem nos ensina a “rezar com o coração”. Rezar com o coração é, acima de tudo, rezar com amor. De todo o coração. Isto significa rezar com todo o nosso ser: com nosso corpo e com nossa alma abertos, humildes e com pureza de coração. Isto significa abrir-se totalmente a Deus, dar-Lhe o primeiro lugar em nossa vida, nos comprometer plenamente a colocar-nos à Sua disposição, tendo confiança e esperança Nele. Rezar de forma humilde, com fé, constância e piedade.

Façam penitência, renúncias, sacrifícios por vocês mesmos, pela sua salvação e pela salvação dos irmãos e irmãs. Neste sentido, o jejum é um dom, uma graça que cada pessoa pode receber de Deus. Foi e segue sendo a ajuda mais segura para encontrar a paz do coração, a paz na família, para nos livrar de todo vício e escravidão. O jejum todavia se percebe como o meio mais seguro para que o homem volte a Deus. Jejuar é uma experiência na luta pela pureza do coração. Jejuar nos ajuda a viver sempre na presença de Deus e como reparação pelos pecados e ofensas que fazemos a Deus e ao próximo.

Nossa Senhora recomenda a Santa Confissão mensal e a comunhão frequente. Seu desejo é que a Santa Missa seja a nossa vida. É a maior e mais elevada oração de nossa fé. Em Medjugorje, são milhões os que se encontraram com Deus e se converteram. Eles podem dizer com toda a convicção que o maior presente de Medjugorje é a conversão, a mudança de vida e a experiência do Amor de Deus.

É uma grande graça que os doentes vivam a sua enfermidade como uma benção para eles e para as suas famílias. Não é fácil entender e falar sobre a enfermidade e sobre o sofrimento. A enfermidade é uma realidade que, pelo menos, se sente uma vez na vida. Deus criou o homem livre, alegre e feliz. Foi desde o princípio quando o homem quis decidir sobre a sua própria felicidade sem Deus que lhe custou muito caro. Nós pagamos até agora. Adão e Eva pecaram, foram arrogantes e não obedeceram a Deus. Cometeram o pecado original com o qual nascemos. Como consequências do pecado vieram o sofrimento, a dor e a morte.

A enfermidade é uma prova útil, e também uma oportunidade para a cura espiritual, incluindo uma benção para os enfermos. Recordemos as palavras do Evangelho: “Sabemos que Deus faz concorrer todas as coisas para o bem daqueles que O amam” (Rom 8,28). Durante a enfermidade o doente tem tempo para concentrar-se e pensar sobre a debilidade do corpo, sobre a saúde, sobre a salvação da alma, sobre a providência de Deus e sobre a vida em geral.

A enfermidade grave fortalece a fé, ensina ao homem a paciência, a bondade, o altruísmo e o amor. Para alguns, a enfermidade foi causa de conversão. O sofrimento físico é uma riqueza espiritual de grande valor para os cristãos e serve como meio de expiação, conversão e penitência.

silviabusi
Silvia Busi, italiana curada de paralisia em Medjugorje em 2005 durante uma aparição de Nossa Senhora ao vidente Ivan.

Silvia Busi, a jovem de Pádua que foi curada em 24 de junho de 2005 durante a aparição de Nossa Senhora na colina das aparições. Quando tinha 16 anos depois de ter febre alta durante vários dias notou que não podia andar. Não sabia que enfermidade tinha. Ela rezava pelos outros, pelos que tinham doenças mais graves do que ela: “Rezem frequentemente para que o Senhor, pela intercessão da Virgem Maria, me dê força para aceitar a cadeira de rodas que me dava muito medo. Durante uma aparição ficou em silêncio. Rezando humildemente se deu conta de que existia uma luz relaxante, doce, que a impressionou. Depois da aparição a luz também desapareceu. Pela primeira vez depois de nove meses sentiu as pernas novamente. Começou a chorar e disse: “estou curada, posso caminhar!”

Silvia disse: “Para mim a graça maior é que em Medjugorje descobri a fé, e me dei conta de quanto amor Jesus e a Virgem tem por cada um de nós. A conversão é como Deus dentro de nós, que começamos a sentir que o fogo que nos alimenta e sustenta é a Eucaristia e a oração. Dou graças infinitamente a Deus por este imenso dom”.

Reconheçamos que todos os problemas tem a melhor solução com a reza do Rosário. É então quando nós sentimos a paz. É necessário ter uma confiança total em Deus. O mais importante e o mais belo na vida é sentir e viver o amor de Jesus e da Virgem.

Autor do texto: Frei Petar Ljubicic

Fuente: Glasnik mira nº6  (junio 2013)

Traduzido do croata por: Sandra Barisic

Traduzido do espanhol por Gabriel Paulino – fundador do Portal Medjugorje Brasil – http://www.medjugorjebrasil.com.br

Matéria original: https://rosasparalagospa.com/2013/11/14/en-medjugorje-la-gente-se-convierte-se-sana-y-se-decide-por-una-nueva-vida/

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *