Padre vê o Inferno, o purgatório e o Paraíso !!!

Compartilhe!

Tempo de leitura: 8 minutos

Pe. José Maniyangat é atualmente o pastor da Igreja Católica da Mãe da Misericórdia de Santa Maria em Maclenny, Flórida. Segue seu depoimento pessoal:

Nasci em 16 de julho de 1949 em Kerala, Índia, filho de meus pais, Jospeh e TheresaManiyagat. Sou o mais velho de sete filhos: José, Maria, Teresa, Lissama, Zachariah, Valsa e Tom.

Aos quatorze anos, entrei no Seminário Menor St Mary’s em Thiruvalla para começar meus estudos para o sacerdócio. Quatro anos depois, fui ao Pontifício Seminário Maior de São José em Alwaye, Kerala, para continuar minha formação sacerdotal. Depois de completar os sete anos de filosofia e teologia, fui ordenado sacerdote em 1º de janeiro de 1975 para servir como missionário na Diocese de Thiruvalla.

No domingo, 14 de abril de 1985, festa da Divina Misericórdia, eu ia celebrar a missa em uma igreja missionária no norte de Kerala, e sofri um acidente fatal. Eu estava andando de moto quando fui atropelado de frente por um jipe ​​dirigido por um homem que estava embriagado depois de um festival hindu. Fui levado às pressas para um hospital a cerca de 35 milhas de distância. No caminho, minha alma saiu do meu corpo e experimentei a morte. Imediatamente, conheci meu Anjo da Guarda. Eu vi meu corpo e as pessoas que estavam me carregando para o hospital. Eu os ouvi chorando e orando por mim. nesse momento meu anjo me disse: “Vou te levar para o céu, o Senhor quer te conhecer e conversar com você”. Disse também que, no caminho, queria me mostrar o inferno e o purgatório.

INFERNO

Primeiro, o anjo me escoltou para o inferno. Foi uma visão horrível! Eu vi Satanás e os demônios, um fogo inextinguível de cerca de 2000 graus Fahrenheit, vermes rastejando sobre pessoas gritando e lutando, outros sendo torturados por demônios. O anjo me disse que todos esses sofrimentos eram devidos a pecados mortais não arrependidos. Então, entendi que existem sete graus de sofrimento ou níveis de acordo com o número e tipos de pecados mortais cometidos em suas vidas terrenas. As almas pareciam muito feias, cruéis e horríveis. Foi uma experiência assustadora. Vi pessoas que conhecia, mas não tenho permissão para revelar suas identidades. Os pecados que os condenaram foram principalmente aborto, homossexualidade, eutanásia, ódio, falta de perdão e sacrilégio. O anjo me disse que se eles tivessem se arrependido, teriam evitado o inferno e ido para o purgatório. Também entendi que algumas pessoas que se arrependem desses pecados podem ser purificadas na terra por meio de seus sofrimentos. Dessa forma, eles podem evitar o purgatório e ir direto para o céu.

Fiquei surpreso quando vi no inferno até padres e bispos, alguns dos quais nunca esperei ver. Muitos deles estavam ali porque haviam desencaminhado o povo com falsos ensinos e mau exemplo.

PURGATÓRIO

Após a visita ao inferno, meu Anjo da Guarda me escoltou até o purgatório. Aqui também há sete graus de sofrimento e fogo inextinguível. Mas é muito menos intenso que o inferno e não houve brigas nem brigas. O principal sofrimento dessas almas é sua separação de Deus. Alguns dos que estão no purgatório cometeram inúmeros pecados mortais, mas foram reconciliados com Deus antes de sua morte. Embora essas almas estejam sofrendo, elas desfrutam da paz e da certeza de que um dia verão Deus face a face.

Tive a oportunidade de me comunicar com as almas do purgatório. Eles me pediram para orar por eles e dizer às pessoas para orarem por eles também, para que possam ir rapidamente para o céu. Quando oramos por essas almas, receberemos sua gratidão por meio de suas orações e, uma vez que elas entrem no céu, suas orações se tornarão ainda mais meritórias.

É difícil para mim descrever o quão bonito é o meu Anjo da Guarda. Ele é radiante e brilhante. Ele é meu companheiro constante e me ajuda em todos os meus ministérios, especialmente meu ministério de cura. Eu experimento sua presença em todos os lugares que vou e sou grato por sua proteção em minha vida diária.

PARAÍSO

Em seguida, meu anjo me escoltou para o céu passando por um grande túnel branco deslumbrante. Eu nunca experimentei tanta paz e alegria na minha vida. Então imediatamente o céu se abriu e eu ouvi a música mais deliciosa, que eu nunca tinha ouvido antes. Os anjos cantavam e louvavam a Deus. Eu vi todos os santos, especialmente a Mãe Santíssima e São José, e muitos santos bispos e sacerdotes dedicados que brilhavam como estrelas. E quando apareci diante do Senhor, Jesus me disse:

“Eu quero que você volte para o mundo. Em sua segunda vida, você será um instrumento de paz e cura para o Meu povo. Você andará em uma terra estrangeira e falará em uma língua estrangeira. Tudo é possível para você com a Minha graça. .” Depois dessas palavras, a Santíssima Mãe me disse: “Faça o que Ele lhe disser. Eu o ajudarei em seus ministérios”.

Palavras não podem expressar a beleza do céu. Lá encontramos tanta paz e felicidade, que excedem um milhão de vezes nossa imaginação. Nosso Senhor é muito mais bonito do que qualquer imagem pode transmitir. Seu rosto é radiante e luminoso e mais bonito que mil sóis nascentes. As imagens que vemos no mundo são apenas uma sombra de Sua magnificência. A Mãe Santíssima estava ao lado de Jesus; Ela era tão linda e radiante. Nenhuma das imagens que vemos neste mundo pode se comparar com sua verdadeira beleza. O céu é nosso verdadeiro lar; fomos criados para alcançar o céu e desfrutar de Deus para sempre. Então, voltei ao mundo com meu anjo.

Enquanto meu corpo estava no hospital, o médico completou todos os exames e eu fui declarado morto. A causa da morte foi sangramento. Minha família foi avisada e, como estavam longe, a equipe do hospital decidiu transferir meu cadáver para o necrotério. Como o hospital não tinha ar condicionado, eles estavam preocupados que o corpo se decompusesse rapidamente. Enquanto eles estavam movendo meu corpo morto para o necrotério, minha alma voltou ao corpo. Senti uma dor excruciante por causa de tantas feridas e ossos quebrados. Comecei a gritar, e então as pessoas ficaram assustadas e fugiram gritando. Um deles se aproximou do médico e disse: “O cadáver está gritando”. O médico veio examinar o corpo e descobriu que eu estava vivo. Então ele disse: “Pai está vivo, é um milagre! Leve-o de volta ao hospital”.

Agora, de volta ao hospital, eles me deram transfusões de sangue e fui levado para uma cirurgia para reparar os ossos quebrados. Eles trabalharam no meu maxilar inferior, costelas, osso pélvico, pulsos e perna direita. Depois de dois meses, tive alta do hospital, mas meu ortopedista disse que eu nunca mais voltaria a andar. Eu então disse a ele: “O Senhor que me deu a minha vida de volta e me enviou de volta ao mundo vai me curar.” Uma vez em casa, estávamos todos orando por um milagre. Ainda depois de um mês, e com os gessos removidos, eu já conseguia me mexer. Mas um dia, enquanto eu estava orando, senti uma dor extraordinária na minha região pélvica. Depois de um tempo a dor desapareceu completamente e ouvi uma voz dizendo: “Você está curado. Levante-se e ande”. Senti a paz e o poder de cura em meu corpo. Imediatamente me levantei e caminhei. Eu louvei e agradeci a Deus pelo milagre.

Cheguei ao meu médico com a notícia da minha cura, e ele ficou surpreso. Ele disse: “Seu Deus é o verdadeiro Deus. Devo seguir seu Deus.” O médico era hindu e me pediu para ensiná-lo sobre nossa Igreja. Depois de estudar a Fé, eu o batizei e ele se tornou católico.

Seguindo a mensagem do meu Anjo da Guarda, vim para os Estados Unidos em 10 de novembro de 1986 como padre missionário… Desde junho de 1999, sou pastor da Igreja Católica da Mãe de Misericórdia de Santa Maria em Maclenny, Flórida.

PARA ADQUIRIR PRODUTOS DE MEDJUGORJE CLIQUE AQUI

SE DESEJAR VIAJAR CONOSCO ATÉ MEDJUGORJE EM MARÇO 2022 NO DIA DA APARIÇÃO ANUAL DE NOSSA SENHORA PARA A VIDENTE MIRJANA MANDE WHATSAPP OU LIGUE PARA (85)98843-5572

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.