Nossa Senhora veio a Medjugorje para deter as guerras !!!

Compartilhe!

Tempo de leitura: 7 minutos

Nossa Senhora em Medjugorje tem entre suas missões a de derrotar todas as guerras da humanidade, para trazer uma era de paz.

Pode ser o que está prestes a acontecer quando os segredos esperados começarem a ser revelados. Mas a guerra, antes com tanques e mísseis, começa todos os dias no coração dos homens, em seu orgulho, nas formas de violência, discriminação, desobediência (e não apenas os mandamentos).

“As colunas de tanques dão o último ataque à Croácia… O exército se prepara para a ofensiva final”. Estas são as manchetes do domingo, 21 de setembro: teria sido o fim. Mas aqui, no mesmo dia, os militares e líderes croatas ordenaram um cessar-fogo. Foi a libertação de um pesadelo. Até agora, a trégua se mantém (26 de setembro), mesmo que ainda não seja a paz.

Somos convidados a olhar para cima: “a luta não é contra a carne e o sangue – adverte-nos o Apóstolo – mas contra os governantes deste mundo tenebroso… portanto, revesti-vos da armadura de Deus” (Ef 6).
Temos certeza de que foram as orações incessantes que recobriram Maria, que conseguiu que a destruição total de um povo fosse poupada: Que foi o diabo que travou tal guerra para apagar o nome e a obra de Maria, estamos todos convencidos. Nas mensagens anteriores, Maria havia nos preparado, nos convidando a uma oração e renúncia mais intensas, a situação era tão grave. O seu plano iniciado em Fátima estava envolvido: “Ajude-me a realizar os meus planos e poderei salvar todas as almas”. Portanto, Maria é a protagonista desta história. Muitos o ignoram: por isso ainda estão presos a um padrão, talvez bom, mas não à história que agora somos chamados a viver e construir com você.

Vamos reler a mensagem de 25 de agosto. Jesus decidiu um plano de paz (em nós e nas nações) através de Maria e daqueles que a ajudam, mas Satanás se opõe: ele quer a guerra e a morte. Com certos acontecimentos desconcertantes (Rússia, Croácia) quer fazer-nos crer que Jesus é incapaz de estabelecer a paz, que satanás é mais forte que Deus. Deus: quem será capaz de deter um inimigo que já tem a vitória nas mãos? Entendamos agora quais são os verdadeiros protagonistas da história: Maria nos convidou na mensagem de junho a ler as Escrituras, que falam desses tempos. Aprendemos nestes últimos anos a conhecer o que as Escrituras chamam de “o mistério da iniqüidade já em andamento, o filho da perdição que se eleva acima de todo ser que se chama Deus, .. sentar-se no templo de Deus, apontando para si mesmo como Deus “(2 Tes 2). Satanás usou o comunismo ateu para eliminar Deus da terra, tornando-o a única religião em seu lugar. E vai congelar muito alto a ponto de se infiltrar até em certos organismos da Igreja (ver análise de Messori em Vivaio, Avvenire 21.9). Mas “no final, o Senhor Jesus destruirá os ímpios com a boca falsa” (ibid. 2,8).

Não é de admirar que com uma raiva incomum o poder político, que encarnava esse anti-Deus, tenha reagido na Rússia em sua queda e agora o faz na Iugoslávia com uma ferocidade sem precedentes. Mas há quem se oponha. Pe. Jozo disse com razão: “Aqui satanás trava a batalha extrema contra Maria”. Não é coincidência que os símbolos religiosos sejam visados ​​na Croácia católica, onde igrejas (incluindo as catedrais de Osijelc e Sibenik) foram visadas e conventos destruídos, padres presos ou expulsos. O próprio comandante da 8ª divisão federal admitiu que um dos alvos prediletos dos canhões eram as igrejas católicas (Il Sabato, 21.9.p.39). A luta é abertamente anticatólica, porque eles culpam o Papa e a Igreja por terem derrubado o comunismo. E manifestações violentas ocorreram em Belgrado contra o papa, acusado de ser aliado dos ustashas e inimigo da grande Sérvia. Mas quem parou esta guerra? Certamente não se pode dizer que os exércitos croatas eram muito inferiores; pelo contrário, o cerco croata ao quartel federal justificou a intervenção maciça do exército, que primeiro agiu apenas em segredo em apoio aos chetniks (partidários sérvios) e depois semeou a maior destruição.

Não estamos a falar da ajuda de países europeus que, depois de terem discutido em vão e fumado tréguas que ficaram no papel, não chegaram a acordo sobre como intervir. O próprio presidente francês admitiu: Eles nos dizem: você deve intervir. Sim, em nome de quem? A união política ainda não foi feita”. (Futuro 21.9). Interesses menos nobres dividiram os poderosos que se encontravam mais unidos do que nunca pelo petróleo contra o Ralc. A ordem internacional, liderada pela Maçonaria e voltada apenas para seus próprios interesses econômicos, abandonou a Croácia, injustamente atacada por sua legítima aspiração à independência. E nenhum estado ainda não o reconheceu. Então, quem inverteu a situação no último momento, que agora parecia levar à destruição total de um povo? Se a luta fosse liderada por satanás, só poderia ser vencida do céu. “Na opressão, você vem em nosso auxílio porque a salvação do homem é vã. Em Deus faremos grandes coisas e Ele aniquilará nossos inimigos” (Sl. 60). E a força de Deus vencerá o inimigo através da Mulher.

Nos primeiros dias das aparições em Medjugorje, todas as pessoas ouviram atentamente cada pequena palavra de Nossa Senhora. Cerca de dois meses após o início das aparições, Nossa Senhora disse: “Satanás quer destruir esta paróquia. Queridos filhos, peço a todos os paroquianos que jejuem a pão e água durante três dias e rezem o Rosário, para vencer Satanás”.

Todos, como um homem, fizeram o que Maria havia pedido: durante três dias, com um só coração, jejuaram e oraram para que Nossa Senhora pudesse esmagar a cabeça da serpente e no quarto dia Ela disse: “Queridos filhos, eu obrigado por suas orações e seu jejum porque o plano de Satanás falhou, nós vencemos! ”.

Nossa Senhora não disse “eu ganhei”, mas “nós ganhamos”: ela precisava daqueles camponeses da paróquia de Medjugorje para vencer satanás, sua contribuição era essencial porque se naqueles dias satanás tivesse realizado seu plano, haveria não houve Medjugorje e nem mesmo aquele rio de bênçãos que fluiu daqui para a terra por mais de 20 anos!

Quantas vidas não teriam sido salvas, quantas famílias não teriam se reunido, quantos jovens teriam cometido suicídio sem Medjugorje! Pensemos no bem que Medjugorje fez por nós… Tudo isso foi possível porque um dia 500 pessoas da aldeia deram a Nossa Senhora três dias para vencer Satanás. Assim Medjugorje foi capaz de ser um grande presente de Deus para o mundo e milhões de pessoas foram lá para se restaurar. Aqui está a força daquele que diz “sim” ao jejum e à oração!

Se desejar adquirir algum produto de Medjugorje para ser levado por mim para a aparição e benção de Nossa Senhora em sua aparição anual no dia 18 de Março 2022, acesse o link abaixo para comprar seu produto:

https://www.lojamedjugorje.com.br/importados-de-medjugorje/

Se você tem algum pedido de oração para ser levado diretamente para a aparição, CLIQUE AQUI para escrever seu pedido de oração.

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.